Um minuto de silêncio

por João Bosco Bezerra Bonfim

Artes Verbais, Literatura de Cordel, Discurso, Letramento Literário, Narrativas, Poesia


xique-xique, flor

João Bosco Bezerra Bonfim, em 28 de outubro de 2015

Conclamo aos irmãos que aqui embarcam
Nesta maravilhosa nave  terra
Que em si dispensa  os mais que perfeitos
mas acolhe materna o que erra

O embarque é livre a quem queira

Mas a entrada guarda um segredo

Um minuto de silêncio é pedido

Chave-mestra pra espantar o medo.

Um minuto de silêncio, eu peço

Não pelos mortos, que estes já são

O silêncio que ecoa a calma

Não o silêncio de um cemitério

Mas um espaço aberto para a alma

Pedir e dar seu grito de perdão.

Twitter Digg Delicious Stumbleupon Technorati Facebook Email

About João Bosco Bezerra Bonfim

Poeta, pesquisador de linguística e literatura. Mora em Brasília, DF, Brasil. Autor de mais de vinte livros: análise de discurso, poesia, literatura infantojuvenil, cordéis. Nasceu na Barra do Riacho Seco, município de Novo Oriente, Ceará, em 1961. Reside em Brasília desde 1972. Professor de literatura, mestre e doutor em linguística, na área de análise do discurso. Ministra oficinas para mediadores de leitura; faz leituras públicas de suas obras; participa de eventos literários em todo o Brasil.

Nenhum comentário ainda... Seja o primeiro a deixar uma mensagem!

Deixe uma mensagem