Os retirantes, de Portinari

por João Bosco Bezerra Bonfim

Artes Verbais, Literatura de Cordel, Discurso, Letramento Literário, Narrativas, Poesia


Diga-me com os seus olhos:
O que é que você vê
Diante de tanta mágoa
Tanto inferno a padecer.

Diga-me com suas lágrimas
O que é que você esconde
Quando procura essa voz
Que do obscuro não responde.

Diga – e não cale, agora –
Se estes santos animais
Travestidos de humanos
Não são de deus o sinais
De que nesta terra bruta
Vela menos quem vale mais.

Diga-me, por fim, da angústia
Que é viver no degredo
Por ser vero portador
Do mais divino segredo.

João Bosco Bezerra Bonfim
27 de abril de 2013

Twitter Digg Delicious Stumbleupon Technorati Facebook Email

About João Bosco Bezerra Bonfim

Poeta, pesquisador de linguística e literatura. Mora em Brasília, DF, Brasil. Autor de mais de vinte livros: análise de discurso, poesia, literatura infantojuvenil, cordéis. Nasceu na Barra do Riacho Seco, município de Novo Oriente, Ceará, em 1961. Reside em Brasília desde 1972. Professor de literatura, mestre e doutor em linguística, na área de análise do discurso. Ministra oficinas para mediadores de leitura; faz leituras públicas de suas obras; participa de eventos literários em todo o Brasil.

Nenhum comentário ainda... Seja o primeiro a deixar uma mensagem!

Deixe uma mensagem