Bebedouro – ou a Peleja de Dona Onça e Seu Macaco

por João Bosco Bezerra Bonfim

Artes Verbais, Literatura de Cordel, Discurso, Letramento Literário, Narrativas, Poesia


Onças-pintadas (1994)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

VII

Bebedouro

 

Por sete dias a fio

Veio a Onça beber água

Que passarinho não bebe

Mas não bebia nem nada

Essa felina danada:

 

Só de olho no macaco

Que tardava sua chegada

Mesmo morrendo de sede

O barato recusava.

 

Porém, usando de cautela

Envia-lhe um mensageiro

A comprar-lhe pela bagatela

De uma mala de dinheiro.

 

E, hoje, farta a bebida,

No mocó de seu Macaco,

Que de grama em papelote,

Enche o saco e o bisaco.

 

Esta é a sétima do Fabulário Conciso para Tempos Inclementes. Uma releitura das famosas labutas entre a Onça e o Macaco.

 

Aproveito para encaminhar vocês para o site da autora da ilustração, de quem tomo emprestado.

http://www.angelaleite.com.br/artista.phpAngela Leite, formada em Filosofia pela USP, dedica-se desde 1968 à arte em estreita ligação com o meio ambiente. Os 43 anos de carreira geraram duas centenas de xilogravuras e desenhos com foco na fauna e na flora do Brasil.

 

Para ampliar o diálogo entre expressão e rigor científico que marca sua obra, ela recorre a pesquisadores e à literatura especializada, além de se dedicar à observação dos animais em seu hábitat ou em cativeiro. Com isso, constrói um trabalho elogiado tanto por críticos de arte como por estudiosos do ramo da biologia.

 

A artista desenvolve atividades de sensibilização às questões da natureza com escolas e instituições. Participa de campanhas de entidades como a União em Defesa da Natureza e a Rede Pró-Unidades de Conservação e é membro-fundador da União em Defesa das Baleias. Ministra, também, cursos de xilogravura combinados ao conteúdo ambiental e de sustentabilidade.

 

O conjunto de obras produzido por Angela em sua carreira foi exibido ao público em mais de 200 mostras e reconhecido com nove premiações no circuito nacionalm além do R.H.J. Hintelmann Kunstpreis, em Munique, Alemanha. As criações de Angela foram expostas em mostra individual na Embaixada Brasileira em Washington e mereceram uma sala especial no Dronninglund Kunstcenter, na Dinamarca.

 

>> Foi consultora e escreveu a apresentação de três volumes da coleção Brasileirinhos, do poeta Lalau e da ilustradora Laurabeatriz. Também publicou textos de temática ambiental em jornais e revistas como IstoÉ, Veja, O Estado de S. Paulo, Jornal da Tarde e Shopping News. Na televisão, gravou para Repórter Eco, da TV Cultura, e para o Animal Planet.

 

Desenvolveu, por fim, diversos produtos com a temática ambiental junto a ONGs, empresas e outras instituições

Twitter Digg Delicious Stumbleupon Technorati Facebook Email

About João Bosco Bezerra Bonfim

Poeta, pesquisador de linguística e literatura. Mora em Brasília, DF, Brasil. Autor de mais de vinte livros: análise de discurso, poesia, literatura infantojuvenil, cordéis. Nasceu na Barra do Riacho Seco, município de Novo Oriente, Ceará, em 1961. Reside em Brasília desde 1972. Professor de literatura, mestre e doutor em linguística, na área de análise do discurso. Ministra oficinas para mediadores de leitura; faz leituras públicas de suas obras; participa de eventos literários em todo o Brasil.

Nenhum comentário ainda... Seja o primeiro a deixar uma mensagem!

Deixe uma mensagem