Arquivos | 20 de fevereiro de 2013

LÍLITCHKA!, poema de Vladimir Maiakóvski

por João Bosco Bezerra Bonfim

                          LÍLITCHKA! Em lugar de uma carta Vladímir Maiakóvski Tradução de Augusto de Campos   Fumo de tabaco rói o ar. O quarto — um capítulo do inferno de Krutchônikh*. Recorda — atrás desta janela pela primeira vez apertei tuas mãos, atônito. Hoje […]

Leia mais

Hino aos juízes, poema de Vladimir Maiakóvski

por João Bosco Bezerra Bonfim

Hino aos juízes Vladimir Maiakóvski 1915                     Pelo Mar Vermelho vão, contra a maré, Na galera a gemer os galés, um por um. Com um rugido abafam o relincho dos ferros: Clamam pela pátria perdida – o Peru. Por um Peru – Paraíso – clamam os […]

Leia mais